top of page
  • Foto do escritorRené Santos Neto

Análise Política da Semana: Curitiba em Xeque e Novos Movimentos no Tabuleiro Eleitoral

O cenário político de Curitiba está fervilhando com novos desenvolvimentos, e a cada semana surgem novas peças que podem determinar o desenrolar das eleições municipais de 2024. As movimentações recentes de importantes figuras políticas estão redefinindo alianças, estratégias e a trajetória para a eleição da prefeitura da cidade.


Vamos mergulhar nas atualizações:


1. Deltan Dallagnol: Rumo ao Novo e a Jornada para a Prefeitura


Deltan Dallagnol, o ex-procurador da Lava Jato e ex-deputado federal, está prestes a se filiar ao partido Novo, após sua cassação pelo TSE. Para contornar a situação, o partido considera alterações em seu estatuto, buscando preservar o fundo partidário e incorporar Dallagnol como influenciador nas redes sociais. Entretanto, a jogada mestre parece ser Fernanda Dallagnol, esposa de Deltan, que pode ser a candidata para disputar a Prefeitura de Curitiba. Esta estratégia visa desafiar o grupo político dominante e trazer uma nova direção à cidade.


2. Família Moro: A Dança dos Partidos


Os Moro também estão na mira do Novo. Sergio Moro, o ex-juiz e agora senador pelo União Brasil, foi convidado a ingressar no partido. No entanto, a situação de sua esposa, Rosângela Moro, é mais complexa, já que ela é deputada pelo União Brasil de São Paulo. A posição política de Sergio Moro também está sob escrutínio, com um julgamento pendente no TRE-PR. Se for cassado, uma eleição suplementar para o Senado pode ser desencadeada no Paraná, apresentando uma lista crescente de candidatos potenciais.


3. Luciano Ducci: Buscando Apoio do PSDB


Em meio à incerteza, Luciano Ducci do PSB está fazendo movimentos para garantir apoio. Ele busca o apoio do PSDB, um partido que ainda está se redefinindo após várias mudanças recentes. Esta aliança poderia fornecer a Ducci uma vantagem estratégica significativa nas eleições de 2024.


4. Ney Leprevost: Liderando o União Brasil e Desafiando o Status Quo


Ney Leprevost, agora no comando do União Brasil em Curitiba, está se preparando para a eleição de 2024. Seu movimento é visto com ceticismo pelo Palácio Iguaçu, pois sua candidatura poderia dividir os votos da centro-direita. No entanto, a esquerda vê a entrada de Ney na corrida como uma oportunidade, potencialmente ajudando a unificar votos sob uma "frente ampla".


Conclusão:


Curitiba está se preparando para uma eleição municipal intrigante em 2024. Com novas alianças sendo formadas, estratégias sendo redefinidas e o potencial de surpresas no horizonte, os eleitores de Curitiba terão muito para ponderar nos próximos meses. Como sempre, a política na cidade promete ser uma jornada cheia de reviravoltas e drama.




82 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page